segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Cadê você craque do passado?

Hoje na nossa sequência "Cadê você craque do passado" vamos relembrar a história do talentoso  meia atacante Possi.
Ricardo Bezerra da Silva, é natural do bairro Candeias em Recife -PE onde nasceu no dia 19/04/1972.
Possi se destacou jogando futebol de salão na equipe do América de Recife.
Aquele garoto talentoso e habilidoso, logo despertou a atenção do treinador Pedro Mata que o levou para o infantil do Náutico.
Não demorou muito e logo  Possi  passou para os juniores onde foi campeão pernambucano da categoria juniores de 1989 com os treinadores Luciano Sabino Pinho e em seguida Jalber Carvalho.
No ano de 1989 quando  Possi estava com 17 anos  já treinava entre os profissionais do Náutico. Em 1990 Possi assinou seu primeiro contrato profissional com o Náutico e também teve a primeira oportunidade  com o treinador Otacílio Gonçalves.
O primeiro gol com a camisa alvirrubra aconteceu no campeonato brasileiro de 1990. Possi fez o gol do empate  do  Náutico em 1x1 contra o Palmeiras no Parque Antártica. Inclusive esse gol foi escolhido pelo fantástico da TV Globo  como o gol mais bonito da rodada.
Possi ficou no Náutico até 1992 e pelo time alvirrubro disputou as seguintes competições:
Brasileiro da primeira divisão 1990- 1991- 1992
Pernambucano 1990-1991-1992
Copa do Brasil 1992.

"Boa parte da minha carreira foi no Náutico, tenho um carinho enorme por esse clube que me projetou para o futebol. Lá tive bons treinadores como Pedro Manta, Luciano Sabino Pinho, Jalber Carvalho, Charles Muniz,  Gilson Nunes, Mário Juliato, eu aprendi muito com eles"  afirmou Possi.

No ano de 1993 Possi deixou o Náutico e foi transferido para o futebol alagoano atuar no CRB de Maceió.

Em 1994 Possi retornou ao futebol pernambucano, dessa vez para vestir a camisa rubro negra do Sport.
Infelizmente naquele ano o jogador teve várias lesões e acabou jogando somente algumas partidas no estadual , contribuindo assim com a conquista do título do pernambucano daquela temporada. O time da Ilha do Retiro era comandado por Givanildo Oliveira e contava no elenco com bons jogadores como:
Jeferson (goleiro)  Givaldo,  Adriano,  Gilton, Lima,   Dario,  Borçato,  Chiquinho, Fábio,         Juninho Pernambucano, Gilberto Gaúcho,  Zinho, Leonardo, entre outros.

Em 2001  Possi esteve no Central de Caruaru- PE, onde fez uma excelente campanha no campeonato pernambucano ficando em quarto lugar. As boas atuações de Possi com a camisa da patativa do agreste, fez com que ele fosse escolhido o terceiro melhor meia esquerda do estadual daquele ano.

Em 2004 Possi  esteve aqui no futebol paraibano onde defendeu as cores do Botafogo de João Pessoa.

O meia atacante Possi ainda mostrou seu bom futebol em outros clubes aqui do  Brasil e também de outros países como:
☆ Futebol da Africa
☆ Futebol de Portugal
☆ Porto de Caruaru-PE
☆ União Barbarense -SP

Atualmente o ex jogador Possi reside na cidade de  Vitória de Sto Antão-PE.

Hoje resgatamos a história futebolística do ex jogador Ricardo Bezerra da Silva, mais conhecido como Possi.
Possi faz parte do acervo O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol nordestino.

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Cadê você craque do passado?

Conheça a história do zagueiro Clodoaldo,  campeão paraibano pelo Campinense em 1991 e 1993.


Clodoaldo Dias de Morais,  nasceu no dia 26 de abril de 1971 na pequena e pacata cidade de Barra de Sta Rosa na região do agreste paraibano.
Clodoaldo se destacou no futebol atuando nas equipes amadoras lá mesmo em sua  cidade.
 Clodoaldo era aquele zagueiro de muita raça, muita determinação e agilidade dentro de campo.
No ano de 1990 o então prefeito da cidade de Barra de Sta Rosa,  o Sr. Solon Diniz  passou a admirar o bom futebol do jogador e o levou para os juniores do Treze de Campina Grande.
Clodoaldo  não permaneceu no galo e foi para o rival Campinense a pedido do seu pai que era torcedor fanático da raposa.
No ano de 1991 o zagueiro Clodoaldo teve a primeira oportunidade no time principal do Campinense com o treinador Neto Maradona.
Foi no campinense que Clodoaldo se profissionalizou-se e onde também conquistou  seu primeiro título como profissional.
O zagueiro Clodoaldo foi campeão paraibano em 1991 com os treinadores Valdemar Carabina depois  Rivelino. Naquele ano a raposa tinha um bom elenco com bons jogadores como:
Hortimar, Marola e Cicero ( goleiros) Valter Cruz, Reydene , Adeilson,  Hermes, Rogério bigode, Hélio Carioca, Bezerra, Hélio Paraíba, Nei, Douglas Neves , Marcelo Cangula, Valério, Orlando, Luisinho, Ranilson, Carlos Roberto,

Vestindo a camisa rubro negra Clodoaldo  conquistou também o título de  campeão paraibano em  1993. Naquela temporada o Campinense formou uma equipe forte que contava no elenco com bons jogadores como:
Marcial e Hortimar  ( goleiros) Jair Silva, Israel,  Preta, Luíz Oliveira,  Careca, Henágio, Valério, Roberto Michele, Rinaldo Fernandes ,  Gilmário, Pessanha, Edilson, Gabriel. A equipe da raposa tinha no comando o  treinador Zé Lima.
Em 1994 Clodoaldo continuou no time do Campinense onde disputou o campeonato paraibano e também a Copa do Brasil.
O zagueiro Clodoaldo  foi titular naquele jogo onde o Campinense foi derrotado por 2x0  pelo Ceará no Castelão com validade pela copa do Brasil de 1994.
Naquela oportunidade o time do Campinense foi a campo com a seguinte formação:  Flávio, Clodoaldo, Luis Oliveira, Sérgio Cobel e Genilson; Hélio Paraíba, Dinho e Adelino; Maurício, Roberto Michelly e Edilson.
No jogo de volta no Amigão  o Campinense venceu por 2 x 1 mais acabou sendo eliminado da competição.

Na temporada de 1995 o bom zagueiro Clodoaldo foi transferido para  a equipes da  Desportiva de Ipanguaçu -RN.
A equipe  tinha no comando o treinador Hélio Santiago e no elenco tinha os seguintes jogadores:  Marcial ( goleiro), Paulo, Ivanildo, Luiz, Beto, Nildo, Diniz,  Baeca, Netinho, Erandir, Zé Ivaldo, Nego, entre outros.

 Em 1996 e 1997 Clodoaldo disputou o campeonato potiguar pela equipe do Parnamirim -RN.
O Time era formado por jogadores lá mesmo do futebol Potiguar como:  Sérgio Maria (goleiro), Josa,  André, Mandu,  Nego, Eron, Tinho, Toinho, Sérgio Baú, Índio, Libânio, Lúcio, Beto,  Wilder, Amarildo, Tião e Aguinaldo. O treinador era Reinaldo Francisco de Oliveira (campeão mundial pelo Flamengo em 1981)

Em 1997 Clodoaldo  foi campeão do  torneio inicio do campeonato Potiguar vestindo também a camisa do Parnamirim. Na ocasião  o time de Parnamirim tinha no elenco os zagueiros  Paulinho e Marcus Silva (ambos foram jogadores do  Guarabira da Paraíba )

Clodoaldo ainda teve rápidas passagens nas seguintes  equipes:
☆ São Paulo de Parnamirim -RN
☆ Salgueiro-PE 1998,
☆ Icasa -CE 2001
☆ Central de Caruaru -PE 2003
☆ Confiança -SE

Atualmente CLODOALDO reside em Parnamirim no Rio Grande do Norte.

Hoje resgatamos a história futebolística do ex jogador  Clodoaldo Dias de Morais, mais conhecido como Clodoaldo.
CLODOALDO faz parte do acervo O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol nordestino.
           Foto atual do ex jogador Clodoaldo

sábado, 27 de julho de 2019

Cadê você craque do passado?


Saiba um pouco sobre a carreira do meio campista LÉO Campeão pernambucano 1989 pelo Náutico

                     
LEDILSON VICTOR DA SILVA mais conhecido como LÉO, nasceu no dia 01/07/1969 na cidade de Escada-PE.
Léo era aquele jogador que tinha um futebol muito objetivo de muita garra e determinação dentro de campo.
Léo foi descoberto no futebol pelo treinador Luciano Sabino Pinho que o levou para o Paulistano. " Luciano Sabino foi um cara que me ajudou muito, ele foi o responsável por tudo que aconteceu na minha carreira" afirmou Léo.
Em 1988 Luciano Sabino foi dirigir os juniores do Náutico e também levou o jogador  Léo.
Não demorou muito e  logo  o jogador Léo assinou seu primeiro contrato profissional  e passou  a integrar o time principal do Náutico. 
Foi no Náutico que  Léo viveu seus melhores momentos no futebol e fez história com a camisa alvirrubra.
Em 1988 foi vice campeão brasileiro da série B e obteve o acesso a série A.
Em 1989 foi campeão pernambucano e em 1990 fez uma excelente campanha na Copa do Brasil, chegando nas semifinais.  Ainda no ano de 1989 Léo jogou pelo Náutico o campeonato brasileiro da primeira divisão , inclusive Léo chegou a marcar um gol no Vasco em São Januário, na oportunidade o Náutico foi derrotado pelo placar de 4x2.
No time do Timbú Léo ficou até 1992 e durante esse período teve bons treinadores como: Luciano Sabino Pinho, Charles Muniz, Gilson Nunes, Otacílio Gonçalves e Carpegiani.
Léo teve muitos companheiros  na equipe dos Aflitos como: Maury, Pedrinho e Cláudio  (goleiros), Levi, Barros, Freitas, Célio Gaúcho, Romildo,  Lúcio Surubim, Júnior, Müller, Erasmo, Augusto, Nivaldo, Aroldo, Cal, Bizú, Ocimar, Dinda, Batista, Isaias (zagueiro -in memorian), Cafezinho, Possi, entre outros.

Na temporada de 1992 Léo foi emprestado ao Central de caruaru-PE, onde disputou o campeonato Pernambucano daquela temporada.

Na temporada de 1993 esteve no Guarani de Juazeiro-CE. A equipe era comandada pelo treinador Lira, e tinha jogadores conhecidos como Washington ( goleiro ex Náutico-PE e ABC-RN),  Lau (ex Náutico-PE), Nito ( ex Alecrim), Adalberto  (ex ABC-RN) Arimateia, Nasa, Bosco.

Em 1994 o jogador jogou no MAC(Maranhão) onde foi campeão Maranhense. O time do MAC era comandado pelo treinador Luciano Sabino Pinho e tinha no elenco bons jogadores como: Raimundo  (goleiro), Carlinhos, Oliveira Lima, Reginaldo, Jackson, Dindô, Zé Roberto, Lúcio Surubim e Álvaro (ex Náutico).

O jogador Léo  ainda mostrou seu bom futebol em outros Clubes do futebol Brasileiro como:
☆ Icasa-CE
☆ Ferroviário-CE
☆ Quixadá-CE
☆ Surubim-PE
☆ União São João -SP
☆ Ceará Sporting clube
☆ Criciúma-SC
Léo encerrou a carreira aos 31 anos no Guarani de Sobral-CE  em 2000.
Atualmente LÉO reside  no bairro do Caxangá em Recife-PE.
LÉO faz parte do acervo O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol Nordestino.

domingo, 21 de julho de 2019

Cadê você craque do passado?

         Você lembra do meio campo Ernando?

Francisco Ernando Azevedo Mesquita,
nasceu em Itapipoca - CE  e foi criado em Varjota-CE.
Ernando iniciou a carreira nas categorias de base da  Associação Esportiva Tiradentes -CE e  também se  profissionalizou na equipe do Tiradentes onde  ficou  até 1993.
Vestindo a camisa do Tiradentes, Ernando foi campeão de juniores em 1990 com o treinador  Jeová Ferreira e também foi campeão  profissional em 1992 com o treinador Edmar.

Em seguida o bom meio campista Ernando passou a mostrar seu bom futebol em outros clubes do futebol brasileiro como:

☆ Quixadá Futebol Clube.
Treinadores:  Dema e Oliveira Ceará.

 ☆ Ferroviário Atlético Clube-CE
Treinador: Ivan Gradim. 

☆ Atlético de Cajazeiras - PB
 Treinador : Silva de Ouro

 ☆ Nacional Atlético Clube- SP
Treinador: Valdir Peres.

☆ Embuense Futebol Clube - SP
Treinador: Benê  Ramos

☆ Comercial de Viçosa-AL
Treinador: Marcos Gusmão e Ivanildo Capela.

☆ No ano  2000 Ernando esteve aqui no futebol paraibano, onde defendeu as cores do Auto Esporte Clube, com o treinador Antônio Carlos.
Naquele ano a equipe do Auto fez uma boa campanha no paraibano ficando em terceiro lugar no paraibano.
 O time  alvirrubro de João Pessoa era formado por bons jogadores como: Isaias  e Andreon (goleiros), Nilson Lázaro, Gildélio, Chicão, Adriano, Bel, Jason,  Alves, Arnaldo, Léo Oliveira, Márcio Falcão, Paulo César, Denner, Peixinho, Patrício, entre outros.


☆ Em 1997 Ernando esteve no Garça Futebol Clube - SP com o treinador Luizinho de Jaú.
Na temporada de 2003 , Ernando voltou  novamente a vestir a camisa da equipe do Garça-SP,  desta vez teve como treinador Fernando Polozzi .
Ernando encerrou a carreira lá mesmo no Garça  interior de SP em 2003.

Entre outros treinadores, Ernando ainda trabalhou com: Liert ,  Jacó Bernadão e Wanderley (Indio).

Após o término do Campeonato cearense, havia no estado do Ceará a copa integração  competição amadoras a nível estadual que participavam equipes amadoras e também equipes profissionais que ficavam sem calendários para o restante do ano como Tiradentes, Quixadá e Icasa.
Existia também a Copa Serra e Sertão campeonato esse mais regionalizado disputado por equipes amadoras.

Ernando disputou  essas competições durante três temporadas e teve boas participações:

☆ Em 1992 disputou a Copa Integração e foi vice campeão  pelo  Acopiara-CE com o treinador José Alves ( Zé Preguinho ).

 ☆ Em 1993 Ernando foi vice campeão da Copa Serra e Sertão pelo Ajax de Varjota - CE
A  comissão técnica do time de Varjota era composta por  Francisco Paiva (Caxias), Auxiliar: Evandro Pereira e Antônio Rodrigues ( Cholinha ).

 ☆ Em 1994 foi Campeão da Copa Serra e Sertão pelo time de Hidrolândia - CE com o treinador Itamar Xavier e o auxiliar Olivan.

Apos encerrar a carreira como jogador de futebol, Ernando trabalhou como coordenador técnico na Secretária de Esportes de Varjota .
Ernando também foi treinador da  seleção de Varjota - CE no  Campeonato  cearense da (Ligaff) de Dacildo Mourão no  Sub- 20 sendo o quarto colocado em 2010 e no Sub - 23 em 2011 sendo terceiro colocado

Ernando também foi Campeão Cearense de Máster como treinador da seleção de Reriutaba -CE em 2010 e no ano seguinte 2011 foi Bi - Campeão  junto com o treinador Ricardo ( Nenem Ipu )
Atualmente o ex jogador Ernando raside na cidade de Varjota no interior do Ceará.

Hoje resgatamos a história futebolistica do ex jogador  Francisco Ernando Azevedo Mesquita,  mais conhecido como Ernando.
Ernando   faz parte do acervo O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol.
Foto atual do ex jogador Ernando com sua esposa Deusa e seus filhos Weverson e De Assis.



quinta-feira, 27 de junho de 2019

Cadê você craque do passado?

Você lembra do craque Djalminha?


                 DJALMINHA (meia atacante)

DJALMA JOSÉ DA SILVA nasceu em 13|12|1958, na cidade  de Barra de Maxaranguape-RN.
Djalminha era um jogador  baixinho habilidoso, veloz e dono de um ótimo passe.
Foi um Jogador de  muito talento e era indiscutivelmente um craque de futebol.
Djalminha foi mais um jogador  descoberto no antigo "MATUTAO" (maior campeonato amador do RN na época) Destacou-se atuando no Flamengo time amador de Bom Jesus-RN, onde foi bicampeão do "matutão" .
Logo chamou a atenção de um Desportista e  torcedor apaixonado do Alecrim, João do Vale, que  viu o garoto  jogando e levou  para os juniores  do  Alecrim-RN em 1977 e ficou até 1979.
Em  1980 passou  a fazer parte do  time principal do Verdão, onde atuou até 1982.
No inicio Djalminha era ponta esquerda depois passou a atuar também no meio campo.

No ano de  1983 foi negociado com  o ABC -RN, onde foi campeão Potiguar com o treinador Erandir Montenegro , num time recheados de craques como:  Nicácio, Lulinha, Dudé, Arié, Alexandre Mineiro, Joel Celestino, Silva, Curió, Silva, Marinho Apolônio, Dedé de Dora, Haroldo, Macunaíma,  Reinaldo...

Em 1984 foi transferido para o  futebol Paraibano onde defendeu a equipe do Treze, e no "galo da Borborema " fez parte de um elenco forte que tinha bons jogadores como: Hélio Show  (goleiro), Levi,  Edmar,Lula, Bezerra, Jotabê, Menon,  Odilon, Jangada, Américo, Puma...

No ano de 1985 retornou novamente  ao ABC, e fez parte de um elenco forte que tinha bons jogadores como: Washington  (goleiro), Tiê, Luis Oliveira, Zé Neto, Sérgio Poti, Júlio de Edith, Bendelack, Adalberto, Magno, Alciney....

Em 1991-1992 teve novamente uma passagem pelo Alecrim, time pelo qual o jogador iniciou a carreira. Teve como companheiros de equipe:
Sérgio Maria e Jorge Hipólito  (goleiros) Vevé, Chico Bala, Joel, Júlio de Edith, André, Sérgio Cabral, Gilmar, Leto, Nito, Adalberto.....

No ano de  1992 e 1993 Djalminha  atuou no Guarabira-PB, onde até hoje o jogador é lembrado com carinho pelos torcedores do "Azulão do Brejo".
Fez excelentes apresentações com a camisa do Guarabira, onde jogou ao lado de bons jogadores como: Sérgio e Abdon ( goleiros), Nonato, Cirino,Paulo Roberto Maia, Paulo Roberto Pereira, Ita, Daniel, Marcelo Itabaiana, Ataliba, Beto Platini, Léo, Ewerton...
Teve como treinador Hélio Lopes.


No ano de 1993 Djalminha esteve no Auto Esporte  -PB , onde disputou o Torneio Seletivo PB/AL .
Essa seletiva teve as participações das equipes do Auto Esporte, Botafogo, Treze, Campinense e CRB-AL.
 Essa competição foi promovida pela CBF , onde uma equipe se classificava para disputar a segunda divisão de 1994, o CRB-AL acabou ficando com a vaga.
O time do Auto Esporte teve como treinador Ozires Paiva, em seguida assumiu o comando o treinador Geraldo Rivelino.
A equipe Alvirrubra de Mangabeira utilizou durante a competição os seguintes  jogadores: Jorge Luis, Lúcio e Gil ( goleiros), Raminho, Salerno, Carlinhos Paraíba, Naú,  Gilvan, Müller, André Júnior, Cláudio Henrique, Gilmar, Nilo, João Paulo, André Jaguaribe, Reynaldo, Henrique, Carlos Roberto e  Vilho.

Em 1994-1995 atuou no Esporte de patos-PB, e no time Sertanejo jogou com bons jogadores como: Paron (goleiro), Coquinho, Andrade, Humberto, Bau, Menon, Elizeu, Dó, Conga...

Em 1994-1995 defendeu o Corinthians de Caicó-RN, onde disputou  o campeonato estadual, e o brasileiro da série C 1995.
No galo do Seridó teve como companheiros de equipe grandes jogadores como:
Paraíba e Cabral (goleiros) Cláudio Ary, Biel, Erijânio, Concone, Neira, Oliveira, Marinho Apolônio, Toinho, Cícero Ramalho..
Técnico era  Djalma Linhares.

O craque Djalminha com seu futebol vibrante ainda defendeu outras equipes do nosso futebol como:
Ferroviário -CE 1981
Guarani de sobral-CE 1986-1987,
Potiguar de Mossoró -1988,
Tuna Luso-PA 1993
Pauferrense RN-1997.

Djalminha  encerrou a carreira no Oieiras-PI em 1998 aos 40 anos.
Djalminha faz parte da galeria O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol nordestino.  Atualmente DJALMINHA reside em Bom Jesus no interior do Rio Grande do Norte.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Cadê você craque do passado?

Hoje na nossa sequência "Cadê você craque do passado"  vamos relembrar o zagueiro Barros.                           

Fernando Oliveira Barros, Nasceu em Recife-PE no dia 19/06/1968.
Barros era um zagueiro muito atencioso, alto, bom cabeceador, sabia se posicionar muito bem e tinha um bom passe
O zagueiro iniciou no juvenil do Sport-PE em 1985 com o treinador Mazinho. Consequentemente o zagueiro também atuou nos juniores do time da Ilha do Retiro.
Em 1987 foi transferido para os juniores do Náutico, e após disputar dois campeonatos de Juniores com o treinador Jalber Carvalho, logo foi promovido para os profissionais pelo Técnico Walmir Loruz.
Em 1988 o jogador fez sua estreia pelo time profissional do Náutico, contra o Sete de Setembro, partida essa válida pelo campeonato  Pernambucano.
O zagueiro teve um história maravilhosa com a camisa alvirrubra durante os seis anos que passou no Clube.
BARROS foi muito importante naquela belíssima campanha no Brasileiro da segunda divisão de 1988, onde o Náutico foi vice campeão brasileiro e também obteve o acesso a série A. 
Inclusive o zagueiro se recorda muito bem do gol que ele  marcou no empate de 1x1 contra a Ponte Preta no interior de  SP,  na reta final desse campeonato, gol esse que ajudou o Náutico a chegar a série A.
Na oportunidade o goleiro da Ponte Preta era Sérgio, que depois atuou no Santos, e atualmente é treinador.
O zagueiro ainda viveu outros momentos bons no time do Náutico como o título de campeão Pernambucano 1989, e também a boa  campanha do clube na Copa do Brasil 1990.
Foram um total de seis anos vestindo a camisa alvirrubra, desde os juniores em 1987 até 1993, onde até hoje o ex jogador tem um imenso carinho com a torcida do Timbú.
Em 1993 o Zagueiro teve uma experiência muito grande fora do País, atuou dez anos no futebol Argentino. Jogou em clubes de destaques do futebol da Argentina como Club Deportivo Italiano (1993,1994,1996,1997,2000 e 2001),   Club Atlético Chacarita (1994-1995),
Argentino Quilmes (2002) e Club Atlético All Boys (2003).
O jogador também teve uma passagem pelo futebol da Bolívia onde jogou no Oriente Petroleiro em 1998, e também atuou no futebol do interior paulista, onde defendeu o S.José em 1993,  e o Taubaté em  1995.
Em 2004 o zagueiro retornou ao futebol Brasileiro onde defendeu as equipes do América de Caaporâ-PB e Recife FC onde encerrou a carreira aos 36 anos.
Atualmente o ex jogador Barros reside em Abreu e Lima-PE.
BARROS faz parte do acervo O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol Nordestino.

Foto atual do ex Barros

Cadê você craque do passado?

 
Vamos conhecer um pouco a história do lateral esquerdo  Sivaldo, três vezes campeão pelo Náutico



 Aqueles torcedores mais antigos do Náutico certamente vão lembram do bom  lateral esquerdo Sivaldo, campeão pelo Náutico em 1984, 1985 e 1989.
Sivaldo Barbosa de Santana, nasceu em Recife-PE no dia 11/11/1962.
Jogador veloz e de muita habilidade,  Sivaldo foi aprovado numa peneira do Náutico onde contava com cerca de 250 jogadores.
A partir daí foi levado para as categorias de base do Clube Náutico Capibaribe em 1981 pelo treinador Cidinho.   No clube alvirrubro o jogador se profissionalizou e chegou a atuar nas primeiras oportunidades  como ponta esquerda em 1983.
Em 1984 foi campeão pernambucano, conseguindo assim seu primeiro título como jogador profissional.
No mesmo ano de 1984 o jogador foi muito importante naquela boa campanha que o Náutico fez  no Brasileiro da primeira divisão, ficando em sexto lugar.
Em 1985, continuou na equipe alvirrubra e  ajudou na conquista do Bicampeonato 1984-1985.
No ano de 1986 o treinador Carlos Alberto Torres colocou o jogador para atuar na  lateral esquerda, posição essa onde Sivaldo passou a render mais.
Até hoje Sivaldo considera Carlos Alberto como um dos melhores treinadores com quem trabalhou.
" Ele foi um dos melhores treinadores que tive e aprendi muito com ele" afirmou.
Em 1988 Sivaldo também ajudou o  time que foi vice-campeão da Série (B) e levou o time alvirrubro a primeira divisão do Brasileiro.
Em 1989 Sivaldo foi campeão pernambucano  pelo Náutico, conquistando assim seu  terceiro título com a camisa do Timbú.
Sivaldo ficou no time alvirrubro até o ano de 1990, foram oito anos defendendo o time do Aflitos.
Sivaldo após deixar o Náutico   passou por vários clubes brasileiros como:
☆ América -RJ 1990
☆ Taubaté -SP
☆ Paulistano-PE 1991
☆ Estudantes de Timbauba-PE ( onde disputou o campeonato brasileiro da segunda divisão 1991)
 ☆ ASA-AL 1993
☆ Jataiense e Pires do Rio (GO)
 ☆ Sinop (MT)
 O jogador Sivaldo encerrou a carreira no Dom Bosco -MT em 1995 aos 33 anos,   após sofrer uma contusão no joelho.
Após encerrar a carreira como jogador Sivaldo resolveu da continuidade a sua trajetória no futebol como treinador.
Em 2001 decidiu se afastar do futebol e resolveu partir para outro ramo de atividade.
Seus últimos trabalhos foi ser auxiliar técnico de Ademir Miller no Náutico em 2000, e no Novo Hamburgo-RS em 2001.
Atualmente o ex jogador reside em Recife-PE.
SIVALDO faz parte do acervo O TEMPO E A BOLA como um dos grandes jogadores que marcou história no nosso futebol Nordestino.
                Foto atual do ex jogador Sivaldo

Cadê você craque do passado?

Hoje na nossa sequência "Cadê você craque do passado" vamos relembrar a história do talentoso  meia atacante Possi. Ricardo Bez...